terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Akheilos, o tubarão monstruoso

Akheilos
 Akheilos era filho de Zeus com a rainha Líbia Lamia. Muito belo, houve uma competição em torno disso levada ao julgamento de Pã. Afrodite irritou-se com as alegações de Akheilos ser mais belo que ela, e fez Pã se apaixonar pela ninfa Eco e transformou Akheilos em um monstro tão feio quando ele tinha sido belo - no caso, um tubarão monstruoso. Tempos depois, salvou Ajax o menor, conhecido também como Ajax Locriano, da morte decretada por Atena, o que levou à sua morte nas mãos da deusa e o seu poder ser entregue à Poseidon.
Amargurado há milênios com a forma que a maldição de Afrodite lhe deu, convenceu-se a lutar em prol do Abismo, acreditando que assim sua maldição terminaria e sua bela forma de antes, devolvida.

Akheilos lutando contra Xiuhtecuhtli

Xiuhtecuhtli, o deus Asteca do fogo

Xiuhtecuhtli, chamado também de Senhor Turquesa ou Senhor do Fogo, era considerado o guardião dos reis e dos guerreiros e deus do fogo, do ano e do tempo. Xiuhtecuhtli se levantou de um forno em Mictlan, o submundo Asteca, e atravessou a terra e os céus como um pilar de fogo, unindo o universo. Tem o rosto avermelhado, e na cabeça carrega uma coroa de fogo com ornamentos de turquesa.
Xiuhtecuhtli se uniu à batalha contra o Abismo pelo bem de seu povo; caso o Abismo vença, a vida será impedida de se renovar à partir das cinzas e os seus estarão eternamente condenados.

Xiuhtecuhtli em sua forma divina
Xiuhtecuhtli em sua forma humana