sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Gabrielle Vizcaino, Vingadora, filha de Dagda, guardiã do espirito da Kyuube

(sem spoiler do visual)

Gabrielle é uma garota alguns dias mais velha que Pedro. Ela é filha de Dagda, o maior dos deuses celtas. Ela é de uma personalidade muito empolgada, feliz, uma garota que sempre está de bom humor, criativa e muito inteligente. Seu estilo é de certa forma “não ligo, se a roupa for confortável, eu estou usando”. Seu estilo musical quase não aparece, o que mais importa nela é seu gosto literário, sua imaginação. Como amiga ela é muito boa, conselhos bons, sempre de bom humor. Como Vingadora, seus poderes são complicados: variam entre magia celta, ilusionismo vulpino e habilidades espirituais. Ela possui duas armas: uma clava poderosa com cravos e uma lança especial que é leve e afiada. Suas roupas de deusa heroína são uma mistura de vestido celta com roupa japonesa. Ela é a guardiã do espírito da Kyuube original, a primeira raposa de nove caudas, e com certeza, ela tem grande poder para oferecer e uma poderosa ajuda aos filhos do ouro.

Kyuube, a raposa de nove caudas, flagelo do Japão, raposa espíritual

(NÃO CONFUNDIR COM A KURAMA DO NARUTO, OTAKUS DE MERDA _!_)


Raposa de nove caudas
Kyube, Kyubi ou Kyuube é uma criatura folclórica japonesa representada como uma raposa de nove caudas. A lenda diz que para que uma raposa tenha nove caudas, a kitsune (raposa espiritual) precisa viver mais de 100 ou mil anos. Mas a raposa de nove caudas original veio da china e de lá foi para o Japão. A Kyuube tem poderes espirituais poderosos, magia de grande poder, podendo possuir corpos e usá-los a seu favor. Além de ter total acesso aos planos material e espiritual. Só que, ela não é benéfica: a kitsune é vista como uma criatura trapaceira no Japão, raposas são ladras de galinhas, enganadoras, e uma que viveu 100 a mil anos e que tem nove caudas e grande poder se tornaria um grande mal. Por tanto, os Mestres do Abismo juntaram forças com a Kyuube original e ela aceitou a aliança de bom grado. Dagda foi atrás dela, e a luta foi cruel em questões mágicas, mas quando a magia acabou, a luta corpo a corpo foi brutal, mas a raposa era frágil, e por isso foi derrotada após repetidos golpes da clava de Dagda.
A luta de magia

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Dagda, senhor dos deuses celtas, guerreiro celta e deus da magia e da sexualidade

 Dagda é o deus supremo do panteão celta (no entanto sua consorte Danu é vista nessa posição em alguns locais). Dagda é visto como o senhor dos deuses masculinos dos celtas, e esses apenas variações de seu ser; ele é dono do Caldeirão de Sangue, que possui propriedades mágicas, uma clava poderosa e uma harpa de carvalho vivo, que ao ser tocada pode mudar as estações. Entre os Dourados ele é um grande representante das forças das florestas e da magia, e vive interferindo no mundo a seu bel prazer, independente de outros deuses o reprovarem. Seu inimigo é algo incomum: ele enfrentou um monstro japonês, a Kyuube, a raposa de nove caudas. Na forma humana ele é dono de uma loja wicca bem sucedida e grande, e na parceria de sua esposa Danu eles trabalham com convicção de que o paganismo celta ainda é forte no mundo.
O Senhor do caldeirão de sangue
forma "humana"

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Acyr Coelho, Aríete, o filho de Apollo e guardião do espírito do Minotauro

(atualizando)

Acyr é o filho de Apolo, ele é o segundo carioca dos filhos do ouro. Como sendo um filho de Apolo, ele tem uma paixão por musica, e nesse caso, ele é um “banger”: adora heavy metal, black metal, e alguns outros estilos. Ele é um cara tranqüilo, não é de se irritar e gosta de aproveitar o tempo ouvindo musicas ou até mesmo caminhando por aí. Seus poderes são de fogo, habilidades explosivas, e também um poder incomum: a propulsão física. Ele é capaz de impulsionar o corpo dele como um míssil em alta velocidade, isso se ele condensar energia do sol e guardar isso por muito tempo, fazendo assim com que o impacto seja explosivo e destrutivo. Sua armadura remete a uma referencia ao Minotauro, é feita de uma liga especial de metais que ao mesmo tempo são leves, mas muito resistentes e demoram em esquentar devido ao calor que ele gera ao usar os poderes. Seu estilo de roupas é, no mínimo, condizente com seu gosto musical, é um amigo daqueles que você pode contar sempre que puder.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

O Minotauro, meio homem meio touro, a besta do labirinto, a fera da destruição

 O Minotauro é o monstro mais clássico dos gregos:  Minos, rei de Creta, quando se tornou o rei, combateu seus irmãos pelo domínio da ilha, e pediu a Poseidon que lhe enviasse um touro branco como a neve em sinal de aprovação do seu reinado. Assim que o touro lhe foi entregue, ele deveria matá-lo, mas Minos decidiu manter o animal vivo. Então, como vingança contra Minos, Afrodite fez sua esposa Pasífae se apaixonar pelo touro, e assim ela teve um filho dele: meio homem meio touro. Pasífae cuidou dele durante a infância, mas ele cresceu se tornou feroz e assim passou a comer carne humana. Minos, seguindo a sugestão do oráculo de Delfos, mandou Dédalo construir um enorme labirinto para manter o Minotauro. Todos sabem o resto da história e de como ele foi derrotado por Teseu. Após anos quando o monstro se reconstituiu e voltou a existir, ele teve filhos que seriam uma raça nova entre muitas, mas isso é outra história. O Minotauro passou a aterrorizar várias cidades, e assim, Apollo se prontificou de enfrentá-lo e a luta aconteceu em um vilarejo, onde ele já havia devorado muitas pessoas inocentes, e Apollo foi corajoso: no que o Minotauro era grande como alvo, era resistente como inimigo, mas no fim o calor das flechas e os ferimentos o cansaram, e ele se rendeu.
O monstro de Minos
A luta do vilarejo

Apollo, deus grego do sol, da luz, da musica, da poesia e da medicina

Apollo (ou Apólo) é o deus grego que representa o sol, a luz, a musica, poesia e medicina. Ele é um arqueiro de grande habilidade, porém tem um grande fraco por poesia e artes. É um deus forte, de constituição magra, porém atlética, e sempre viaja em sua carruagem levando sua parcela do poder de Helios pelo mundo em sua passagem do dia para a noite e da noite para o dia. Apollo é extremamente jovial, tendo uma aparência de uns 25 anos, suas roupas sempre estão arrumadas, e ele costuma cortejar garotas quando está próximo a alguma. Apollo lutou contra monstros poderosos em sua vida, um deles a Python, mas para a guerra do ouro, ele lutou contra o Minotauro. Na forma humana, Apollo é dono de um grande acampamento esportivo para adolescentes que o veneram, e praticam a arte do acro-e-flecha, medicina, poesia e musica, porém o acampamento sofre constantes ataques dos fundamentalistas cristãos por ser um acampamento para pagãos. Seu estilo é completamente despretencioso, jovial e sem nenhum tipo de erro.
deus do Sol, da medicina, da luz e da musica
forma "humana"

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Lucas Medina, Torre, filho de Erda(ou Jord), guardião do espírito de Fasolt

 Lucas Medina ou simplesmente “Medina”, é grande, imponente, forte, porém um cara calmo, muito tranqüilo e de bom coração. Ele é da mesma idade dos outros garotos da equipe quando é descoberto, mas é alto, mais alto que os outros, e seu jeito descolado o faz ser um cara popular na escola. Atentando a detalhes de combate, ele poderia muito bem jogar futebol americano como quarterback sem problemas. Seu estilo de roupas é despreocupado, vestindo aquilo que lhe for bom e que cair bem em seu corpo, o que pouco combina com seu estilo de musica. Como Torre, ele já veste uma “meia-armadura” tirada de uma partida de paintball, mas feita de material resistente, e conforme ele luta, a espada que ele usa a espada dele se torna uma “claymore”, combinando com seu estilo grande e imponente. Sendo filho de uma deusa jottun, seus ossos são feitos da rocha mais dura das montanhas, e ele compartilha de uma ligação com a terra. Não se sabe se ele continuará com os filhos do ouro, mas ele é importante como guerreiro e como amigo.
"tem certeza?"
"bora lá!"

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Fasolt, o gigante urso, irmão de Fafnir

 Na ópera de Richard Wagner, Fafnir e Fasolt eram dois jottuns, irmãos, e Fafnir matou Fasolt para ficar com todo o tesouro do nibelungo Alberich e seu anel de poder, e assim se transformou num dragão. Fasolt, por outro lado... Os Mestres do Abismo o transformaram num Urso gigante, que podia mudar de tamanho, e constantemente trazia terror e destruição onde quer que fosse. Erda (ou Jord) se prontificou a enfrentar o urso gigante, e a luta foi absaurda: uma montanha com pernas e braços se digladiando com um enorme urso aberração de proporções ginórmicas. Por meses a luta se estendeu sem nenhum dos dois dar trégua, mas afinal, Erda assumiu a liderança da luta e nocauteou Fasolt com tanta força, que o impacto de sua queda gerou uma enorme cratera, onde mais tarde um lago nasceu.
O Gigante Urso
Luta de gigantes

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Oi gente sou o novo colaborador Pedro.H

Olá pessoal tudo bom? Eu sou Pedro Henrique ou Tempestade sou o novo colaborador do Red Beret, tenho 15 anos de idade e sou do RJ. Acho que é só isso até :)

Erda, deusa nórdica da terra, uma das facetas de Gaia

 Gaia tem muitas versões, uma delas é a versão nórdica, Erda (ou Jord), que foi amante de Odin e gerou Thor. Erda (nome mencionado na ópera O Anel dos Nibelungos), é a versão nórdica de Gaia, ela tem um vestido simples, sapatos leves e seu cabelo muda de cor entre o cinza das montanhas de pedra ao tom ver das florestas; sua aparência é de uma mulher de meia idade, seios fartos e quadris largos, denotando abundancia na terra. Seu mote é “os humanos podem me salvar se perceberem o quanto amo eles”. Ela é simples, de boa aparência, bom humor e apesar da profunda tristeza, ela é muito forte. Em sua forma humana ela usa roupas simples, mas que parecem “apertadas”, o que torna ela uma “milf” para muitos homens, mas ela não se rende a nenhum deles. Ela possui uma singela loja de artigos naturais e simples de medicina de ervas (menos maconha, afinal, não é remédio).
Deusa da terra
forma "humana"

Sátiros, a raça de Pã

Os sátiros são criaturas gregas, metade homem metade bode, é uma raça da floresta que nasceu a partir do deus Pã, que também era um sátiro. Não é comum um sátiro “fêmea”, mas elas existem. Renata é filha de Freyja com um misterioso sátiro que a ajudou a lutar contra Angrboda. Entre os sátiros, existem muitas variações de chifres, pelos de bode, magia da floresta, entre muitos outros. Sua característica marcante é o seu “alto teor de tesão” pelas ninfas, o que os torna de certa forma perigosos. No entanto, os sátiros fêmeas são mais reclusos, tímidos e não tão fortes quanto os machos. Os sátiros são poderosos em magia da floresta, podendo fazer florestas crescer em questão de meses. Possuem técnicas de combate ou furtivo ou mágico de frente de guerra, podendo lutar de igual para igual. Sua anatomia é básica: chifres de bode crescem de acordo com a idade, da cintura pra baixo, pernas de bode e orelhas longas; cabelos encaracolados ou ondulados, nas fêmeas são lisos, sempre lisos. Os machos têm em média 1,85m de altura, as fêmeas costumam ser baixinhas. Em média, a cada doze sátiros que nascem uma é fêmea, então numa questão de cem por cento da raça, dois por cento são fêmeas. São caçadores natos, mas preferem ser vegetarianos e os que comem carne não são bem vistos pelos demais.
Sátiro
Sátiro homem e mulher


Caçando