quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Murilo Costa, Frostheart ou "Coração Gelado", filho de Ares, guardião do espirito de Utgardloki

(nada de spoiler do visual u.u)

Murilo Costa é paulistano, 15 anos, jovem, e é o filho de Ares. Não tem físico de guerreiro, mas tem boas estratégias de combate e aprendeu a lutar assim que despertou seus poderes. Suas habilidades de lutas se tornaram grandiosas graças ao treinamento no ginásio de Huitz, e assim ele ganhou poderosas armas, incluindo sua arma assinatura: um escudo gigante com um rosto de dragão no centro, que cospe fogo. Ele mesmo não sendo muito alto, tem grande força física e grandes poderes que entram em conflito. Como Coração Gelado, ele usa uma armadura que varia entre tons azuis, pretos e vermelhos, e presos na armadura estão: facas, espadas, uma lança e um grande machado de batalha. Sua armadura é poderosa, resistente ao frio extremo e ao fogo extremo, e seus poderes conflitam muito entre fogo e gelo. Seu estilo é muito casual mas ele não se importa muito com isso; gosta de rock e tem gosto por jogos.
pediu que fosse transformado em um dragão de gelo, visto que seus poderes de ilusão não eram muito grandes para serem permanentes. Logo que Utgardloki se transformou em um enorme dragão, todas as vezes que ele voava, gelo e neve caiam sem parar. Ares se encarregou de lutar contra ele. A luta foi no antigo vale do castelo Útgarðr, onde tudo estava transformado em gelo e neve, e o fogo de Ares derrotou com fúria os poderes de Utgardloki.

Utgardloki, o rei jotun dragão de gelo de Jotunheim, aquele que traz o inverno eterno com suas asas

Utgardloki ou Utgard-loki é o mestre do castelo Útgarðr, em Jotunheim. Ele é o mestre das ilusões, ele é um jotum muito poderoso e foi ELE quem deu vidas as metáforas do fogo, Midgard, do mar e do pensamento. Utgardloki é um rei de Jotunheim, um mestre de ilusões muito poderoso. Ele enganou Thor, Loki e Tjalfi, o servo humano de Thor, na estrada para Jotunheim sob o nome de Skrýmyr. Essa é uma longa história, e não precisa ser contada aqui. Quando ele se aliou aos Mestres do Abismo, ele foi tomado por um desejo de trazer um novo Ragnarok, e pediu que fosse transformado em um dragão de gelo, visto que seus poderes de ilusão não eram muito grandes para serem permanentes. Logo que Utgardloki se transformou em um enorme dragão, todas as vezes que ele voava, gelo e neve caiam sem parar. Ares se encarregou de lutar contra ele. A luta foi no antigo vale do castelo Útgarðr, onde tudo estava transformado em gelo e neve, e o fogo de Ares derrotou com fúria os poderes de Utgardloki.
o Dragão de Gelo

Fogo vs Gelo

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Ares, deus grego da guerra, senhor do fogo da matança, inspiração dos espartanos, aquele que lutou contra Utgardloki

 Ares, muito se sabe sobre ele: deus grego da guerra, irmão gêmeo de Atena, inspiração mor para os espartanos, símbolo de poder e destruição de guerra. Com sua aparência bruta, armadura, várias armas, um enorme escudo nas costas, sempre preparado para lutar e arrancar algumas cabeças por causa de seu temperamento difícil e explosivo. Ares decidiu por si mesmo lutar contra Utgardloki, antes um jotun rei de Jotunheim, mas depois transformado num gigante dragão de gelo.
“-Essa seria uma luta interessante, fogo da guerra contra o gelo das montanhas...” Disse Ares a si mesmo.
Ares possuí grande poder de batalha, explosões de fogo e consegue lutar por dias sem descanso, encorajando seus aliados de forma assustadora. Na forma humana ele é dono de um bar de motoqueiros, todos ouvindo rock, bebendo cerveja e outras bebidas alcoólicas, e Heimdall costuma freqüentar o bar com freqüência; ele também é professor no ginásio de Huitz para treinar possíveis guerreiros de sangue espartano.
O deus da guerra
forma "humana"

sábado, 26 de dezembro de 2015

Renata Mello, Rosa Negra, filha de Freyja, conselheira do WulfJakal e guardiã do espírito de Angerboda

 Renata Mello é uma garota tímida, que na adolescência não era do tipo “atraente”, mas atraiu a atenção do Pedro. Eles se tornaram muito amigos, e posteriormente confidentes. Renata possui grande potencial como heroína, mesmo sendo tímida. Seus poderes incluem fitocinese, álfar seidr (ou seja, magia élfica), habilidades sobre-humanas para esgrima, além de poderes especiais com veneno.  Seu corpo magrinho é bem rápido em fatores de luta, e isso ajuda nas lutas com o florete. Como Rosa Negra, sua personalidade muda muito: ela se torna confiante, com força de liderança e altruísta. Ela é confiante, e não tem medo de lutar pra proteger uma vida, às vezes fazendo pouco caso do inimigo, e isso pode causar problemas e colocá-la em risco. No futuro, ela terá de tomar uma decisão, e depois não se sabe se será possível voltar atrás, e essa decisão poderá mudar os rumos da guerra...
"vamos lá!"
"ahm...acho que não"

Angerboda, a jotun esposa de Loki, deusa do medo, transformada num dragão

 Angurboda ou Angerboda  em português é o nome da jotun esposa de Loki, ela é tida como a deusa do medo na cultura nórdica. Ela é mãe de Fenrir, Jormundgand e Hel (Fenrir também lutou contra os dourados, Jormundgand ficou neutra e Hel se mantém ainda mais neutra). Ela pediu aos Mestres do Abismo que fosse transformada num monstro digno de seus poderes de medo, eles a tornaram uma giganta dragão. Por onde passava ela causava terror e medo, e desolou uma grande floresta, e lá se entocou. Freyja decidiu lutar com ela, pois queria ser vista como guerreira pelos Aesir, mesmo ela sendo uma Vanir. Ela caçou a região onde Angerboda se escondia, e quando a achou, a luta não teve muito de emoção, pois Angerboda incitou o medo no coração da deusa.
A giganta



Freyja vs Angerboda

















No entanto, antes de ela ter iniciado a caçada, um sátiro queria ajudá-la, mas Freyja recusou, pois sabia que ele iria querer sexo como pagamento, e ela tinha tido sua cota de “presentes com tal pagamento” na sua vida. Porém o sátiro seguiu a deusa Freyja, e quando viu que a deusa estava em perigo, ele interferiu na luta. Sabendo que sátiros tem resistência ao medo, graças ao poder de Pã (de seu nome deriva “pânico”), o sátiro usou os gritos de pânico para rivalizar com Angerboda, e a luta foi terrível, vários espíritos de medo vieram assistir a luta naquela região desolada e totalmente angustiante. Mas no fim, o sátiro amedrontou Angerboda e Freyja pôde lutar, e juntos eles venceram o dragão.
do no coração da deusa.

a intervenção do sátiro

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Festividades de Yule

POVÃO! Vocês repararam que eu andei sem postar muita coisa, mas como é de praxe tem um motivo pra isso: andei trabalhando nesse desenho pras festividades de Yule, os sabbats e todas as coisas, embora eu não possa comemorar isso do jeito certo por morar com meu pai, cristão praticante (AFF), e isso me irrita muito, mas espera só até eu ter meu próprio apê e.e... ENFIM, queria colocar uma questão importante: vou começar a postar com mais frequência agora que a Ana Maria (vulgo Ninfa Branca) se tornou colaboradora do blog, e vou postar coisas importantes sobre o paganismo e mais sobre o universo de criaturas, deuses, monstros e raças que se envolvem no universo dourado, mas hoje, estamos chegando perto do Natal, ou Yule, uma festa pagã que, ironicamente, é comemorada por cristãos todos os anos :v enfim, vou fazer um post hoje sobre o Yule, então...VAMOS LÁ!:
Amigos
Yule é uma celebração do Norte da Europa pré-Cristã. Os pagãos Germânicos celebravam o Yule desde os finais de Dezembro até aos primeiros dias de Janeiro, abrangendo o Solstício de Inverno. Foi a primeira festa sazonal comemorada pelas tribos neolíticas do norte da Europa, e é até hoje considerado o inicio da roda do ano por muitas tradições Pagãs. Atualmente é um dos oito feriados solares ou Sabbats do Neopaganismo. No Neopaganismo moderno, o Yule é celebrado no Solstício de Inverno, por volta de dia 21 de Dezembro no hemisfério Norte e por volta do dia 21 de Junho no hemisfério Sul. A passagem do Yule foi mais tarde aderida pelos cristãos simbolicamente comemorando o aniversário de Cristo, mas na verdade este só nasceu em Março (segundo as observações de eventos naturais e condições climáticas descritas desse período na bíblia).
Na Península Ibérica é costume festejar-se o Yule Ibérico, organizado conjuntamente pela Ordem Portuguesa de Wicca e pela Ordem Espanhola de Wicca.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Freyja, deusa nórdica da fertilidade, da beleza e do amor e o sátiro misterioso

 Freyja é a deusa nórdica do amor, da beleza e da fertilidade, irmã gêmea de Frey e filha de Njord. Suas lagrimas são capazes de virar ouro, e é casada com Odur, embora este tenha se perdido. Freyja é dona do colar conhecido como Brisingamen, confeccionado por anões (o problema é COMO ela conseguiu o colar dos anões, mas isso fica pra outro post). Freyja tem uma carruagem puxada por gatos, pois os gatos estão relacionados ao seu lado mais feminimo. Seus poderes de fertilidade são grandes, e incluem uma grande magia e habilidades em alquimia. Freyja foi escolhida para enfrentar Angurboda, uma jotun que é esposa e Loki e tida como deusa do medo, que foi transformada num dragão. Freyja não queria enfrentar sozinha o dragão jotun, mas acabou aceitando a oferta de lutar se alguém quisesse ajudá-la. Na forma humana ela tira muitos olhares de homens quando passa, e possui uma loja de roupas. À Freyja é permitida uma parcela de guerreiros mortos que iriam para Valhalla. Eles vão para Volkenfagr, o palácio de Freyja, onde os guerreiros têm um descanso e treino mais leve do que em Valhalla.
Freyja
forma "humana"
 O sátiro misterioso que ajudou Freyja não tem muita descrição, ele aparece ocasionalmente para a deusa para se oferecer para ajudar, porém ela recusa a ajuda do meio homem meio bode. Ele fica ressentido e totalmente triste, mas não desiste de ser ELE o parceiro de Freyja para gerar um filho ou filha. Não se sabe quem é esse sátiro ou o nome dele, mas ele tem grande apreço por Freyja.
ja não queria enfrentar sozinha o dragão jotun, mas acabou aceitando a oferta de lutar se alguém quisesse ajudá-la. Na forma humana ela tira muitos olhares de homens quando passa, e possui uma loja de roupas. À Freyja é permitida uma parcela de guerreiros mortos que iriam para Valhalla. Eles vão para Volkenfagr, o palácio de Freyja, onde os guerreiros têm um descanso e treino mais leve do que em Valhalla.
o sátiro

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Andrey Ramos, o Guardião, filho de Heimdall e guardião do espirito de Nidhogg

(sem spoiler u.u)

Andrey é um jovem rapaz, beberrão, porém companheiro; gosta de folk metal, death metal, entre outros estilos. Seu estilo de roupas é bem Black metal, porém sem o make-up das bandas desse estilo. Adora bebidas, especialmente as bem fortes. Pedro o conheceu em uma luta conta três golems, e assim se tornaram amigos. Seus poderes variam muito, desde induzir necrose nos oponentes até mesmo ceifar uma alma que esteja destinada a morrer na luta, facilitando sua vitória, mas isso exige muita força física. Outros poderes incluem habilidades élficas e habilidades druidicas, como magia antiga. Na forma de Guardião, ele se parece com um elfo ranger de orelhas longas e chifres de druida, usando duas espadas longas e finas, e às vezes um cajado de magia. Sua roupa tem a habilidade de mudar de cor para camuflagem. Seu trabalho é numa fabrica de bebidas artesanais, em especial, Hidromel.

Nidhogg, o dragão que rói as raízes da Yggdrasil e manda ofensas à Águia que mora no topo da arvore

 Nidhogg é o dragão que vive nas raízes da Yggdrasil, a grande arvore mundo. Ele rói as raízes com afinco, e sempre que Ratatosk aparece, ele manda ofensas através do esquilo para a grande Águia que mora no topo da arvore mundo. Essas raízes se localizam em Niflheim, e lá reside o dragão. Seu nome quer dizer “devorador de cadáveres”.  Os Mestres do Abismo lhe prometeram muita fartura de corpos e almas para devorar se ele fosse seu aliado, e ele fez uma aliança de que enquanto houvesse corpos para ele comer, ele permaneceria ao lado do Abismo. Heimdall foi o escolhido para derrotar Nidhogg, e a luta se estendeu desde as terras geladas da moradia de Nidhogg em Niflheim até pântanos estagnados e podres e às praias geladas de Helheim. Heimdall demonstrou grande coragem ao enfrentar esse dragão, mas Nidhogg tinha um fedor pungente de putrefação que quase o derrubou. Heimdall cortou as asas do dragão e o fez lutar na terra, e assim obteve a vitória a muito custo.
Nidhogg
a batalha do carneiro e do dragão

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Heimdall, o carneiro, guardião da ponte Bifrost, aquele que toca o chifre Gjallarhorn

 Heimdall é um deus nórdico poderoso, sua descrição história é extensa, porém é direta: ele é o guardião da ponte do arco-íris Bifrost, ele cavalga o cavalo-guará dourado Gulltopr e sempre que anuncia guerra, ataques ou a entrada em Asgard, ele toca o chifre Giallahorn. É filho de nove mães, tem dentes dourados e está ligado à luz e ao poder protetor. Ele foi escolhido pelos deuses do ouro como um dos vinte e quatro dourados, pois sua coragem é grande, e ele é destemido entre guerreiros.  Ele foi escolhido para enfrentar ninguém menos que Nidhogg, a serpente (ou dragão) que devora, corroe e envenena as raízes da Yggdrasil. Ela passou para o lado do Abismo e não se importava em lutar, pois estava entediada de roer as raízes da grande arvore mundo. Heimdall foi incumbido de enfrentar Nidhogg por causa de sua grande força e habilidade com armas. Os elfos, mesmo tendo ligação com os vanir, ajudaram esse aesir e fizeram um ungüento mágico que impedia o veneno de corroer sua roupa, armas e escudo. Na forma humana ele é visto como guarda do estabelecimento de Odin (que será apresentado num outro post), e por vezes viaja de motocicleta: uma motocicleta especial que na verdade é seu cavalo transformado.
O "Carneiro Guardião"
Forma "humana"

Green Man, o senhor das florestas e da natureza

 “Green Man” não é especificamente um deus, mas sim uma entidade; ele aparece por vezes sendo representado com o um homem coberto de folhas no rosto, como cabelo e barbas. Ele por vezes aparece em muitas construções antigas, mas nunca se soube sua origem com certeza. Ele representa a natureza, a fertilidade e a flora de forma selvagem. Ele é visto em esculturas e desenhos em várias culturas pagãs, portanto, sua origem é um mistério. Também chamado de “Jack o verde”. Na aliança dourada, ele tem um pacto com Oberon, Cernnunos e Pã. Juntos, eles fazem o possível para manter a mãe Gaia viva, mas Jack o verde é o que mais tem freqüência nesse trabalho, obviamente por ele estar ligado diretamente com a vida da floresta: se ele morrer, ela morre e vice-e-versa. Ele ocasionalmente aparece para os filhos do ouro e especialmente para aqueles com ligações com a natureza e ensina alguns truques de magia.
forma druida
forma humana

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Sun-Wu Kong, o rei macaco

Sun-Wu Kong é chinês, uma divindade chinesa que se declarou abertamente aos serviços da Aliança Dourada. Sua história é complicada: ele nasceu de uma rocha, alimentada pelos cinco elementos. Tem poderes de metamorfose, ilusão, grande agilidade e uma força incalculável e grandes habilidades do kung-fu. Usando um cajado bo de luta e viajando numa nuvem voadora (quantas mais semelhanças com Goku do dragonball vocês querem?). Ocasionalmente ele aparece para os filhos do ouro e os instrui em combate sofisticado, porém improvisado, como um macaco. Ele e Loki tem grande amizade, e costumam pregar peças nos outros deuses, mesmo que Loki não tome parte, mas apenas planejando, sabendo já de sua situação difícil com os deuses do ouro.
o rei macaco

Daniela Saraiva, Dama Trovão, filha de Zeus, guardiã do espirito de Ethon

(sem spoiler do visual u.u)

Daniela Saraiva é a filha de Zeus, uma daemon do vento e do trovão (de acordo com sua linhagem patriarcal e matriarcal). Tem vinte e um anos, e inacreditavelmente ela foi a primeira das filhas do ouro que engravidou, conheceu um elfo de luz e quando Pedro a conheceu ela já estava grávida. Por já estar grávida, seu estilo de roupas é mais largo e mais confortável, mas é algo entre o rock e musica suave. Seu estilo e gosto de musica entre musicas antigas, o rock clássico como exemplo. Seus poderes ficaram debilitados graças à gravidez, mas isso não a impediu de se tornar a Dama Trovão. Como maioria de poderes, ela controla a eletricidade na forma bruta, quase como se fosse uma energia atômica de nível deifico, pode voar e tem controle sobre tornados e energias eólicas. Como Dama Trovão seu estilo é muito elegante, e seus poderes se multiplicam quanto mais alto ela voar; porém, por estar grávida, isso pode ser um risco para o bebê menina que ela espera, e usar demais seus poderes também representam um risco para sua futura filha. Ela se tornou uma boa amiga de Pedro e o ajudou a recobrar a sanidade, junto com outros filhos do ouro que apareceram no decorrer de sua caminhada escura.

Ethon, a águia de Zeus, torturadora de Prometeus

 Ethon, poucos conhecem essa águia, mas ela é mencionada como a águia que devora o fígado de Prometeus todos os dias: a punição ao titã por ter dado aos humanos o fogo e assim gerado o progresso da civilização. Ethon fez isso por anos até que Hercules libertou Prometeus, e assim ela ficou sem seu trabalho. No inicio da guerra do ouro, os Mestres do Abismo disseram a ela que foi esse o plano de Zeus: usá-la enquanto tivesse utilidade, e após isso esquecê-la e abandoná-la. Ela se enfureceu e se voltou contra seu senhor, Zeus, e causou destruição nos reinos do céu antes que Zeus tomasse controle da situação e fosse enfrentá-la. A luta foi nos céus mais tempestuosos de todos, e Zeus criou raios tão poderosos que fenderam montanhas e destruíram cidades. No fim, Ethon foi vencida e se rendeu ao seu senhor dizendo que se achava iludida por ele, pois foi isso que os Mestres disseram a ela. Ela aceitou seu novo trabalho, pois precisava se redimir com os deuses do Olimpo.
A grande águia
a luta dos céus

Zeus, deus grego do raio e dos céus, rei do Olimpo, aquele que derrotou Ethon

 Zeus, senhor dos céus, senhor do Olimpo, o mais importante dos deuses gregos. Arrogante, corajoso, poderoso, metamorfo, com controle dos raios, das tempestades de rei dos olimpianos e ainda pai da maioria dos heróis gregos. Ele foi o primeiro deus a se prontifica entre os Dourados para enfrentar os inimigos da Aliança Dourada. De acordo com as histórias, ele também queria enfrentar o Lobo Fenrir, mas a ele foi escolhido para outro monstro: Ethon, sua águia de estimação, ela foi levada a se rebelar e passou para o lado dos Mestres do Abismo. Zeus, que tem um pavio MUITO curto, foi logo enfrentar seu antigo vassalo para se certificar que ele iria servir, por bem ou por mal, uma causa nobre. Na forma humana, Zeus mantém um estilo elegante, roupas de cores feitas sob medida e com tons de azul escuro ou cinza, ternos risca de giz e sapatos dos mais caros possíveis. O problema é que os humanos costumam ficar muito intimidados ante sua presença porque ele é o deus dos raios e trovões para os gregos, e ele sempre exala um cheiro de ozônio quando passa, dando a impressão de que tempestades o perseguem. Para manter uma verba em movimento, ele mantém fabricas que produzem eletricidade da mais pura e mais poderosa, porém sem danificar o meio ambiente, o que o torna uma celebridade entre os humanos ativistas pela Terra.
O Senhor dos Céus
forma "humana"